FBooks, quem lê por Gosto não cansa

Vicenzo Gentile é um jovem escritor italiano. Descrito como “louco e audaz”, contabiliza 218 ‘likes’ na sua página do Facebook, poucos mais do que Elsa Gorski, uma famosa actriz de filmes porno, que contabiliza 210 ‘likes’. E o que dizer de Andrés Bosco, um artista catalão que constrói balões, ou Olivia, namorada de Vicenzo, coitados, que granjeiam uma admiração pública inferior aos 200 ‘likes’?

Estas são apenas quatro das 18 personagens de ficção de quem se pode ‘gostar’ para seguir, via Facebook, ‘O Bom Inverno’, obra de João Tordo. Lançado a 16 de Setembro do ano passado pela Dom Quixote, chancela da Leya, o quarto romance do vencedor do Prémio Saramago em 2009, com ‘As Três Vidas’, estreou o conceito FBooks.

O conceito FBooks foi criado pela Leo Burnett Lisboa (espécie de papa-prémios Nobel da Literatura da área da Publicidade) para a Leya e adapta livros de ficção em papel para o Facebook. O conceito, admita-se, é inovador e revolucionário e adoptado a um mundo cada vez mais digital.

O livro vai até ao leitor

Em declarações à Ave Rara, um dos membros da equipa da Leo Burnett Lisboa responsável pelo projecto, Erick Rosa, explica que “não resta mais tempo para se ler um livro como antes. Ou, pelo menos, se resta, acabamos por utilizar esse tempo para uma série de coisas, como aceder a redes sociais, por exemplo”.

“FI-LO PORQUE ACHO QUE É UMA MANEIRA DE O LIVRO CHEGAR A PESSOAS QUE, NORMALMENTE, NÃO LÊEM”, REVELA JOÃO TORDO

O director criativo da agência de publicidade continua: “Acredito que esta ideia consegue levar a Literatura para o lugar em que o público passa o maior tempo livre. Ou seja, se a pessoa já não vai ao livro, o livro vai até ela”.

Tordo partilha da ideia. Em declarações à Ave Rara, o escritor sublinha que “o livro já saiu há seis meses, pelo que o grosso das vendas está feito”, justificando de seguida: “fi-lo porque acho que é uma maneira de o livro chegar a pessoas que, normalmente, não lêem: há pessoas que estão habituadas a uma linguagem virtual, mais imediata”.

Porém Tordo assinala que “o livro não estará todo no Facebook, mas somente as partes que constroem a narrativa, o que os seguidores vão ler são os excertos mais narrativos, os que fazem avançar a acção da estória”.

A lógica é simples: “É uma iniciativa importante porque vai pôr as pessoas a ler, eventualmente interessam-se pela estória e podem vir a comprar o livro”, sintetiza o autor de ‘O Bom Inverno’.

Ideia que gera curiosidade

E, de facto, a ideia está a surtir efeito, com leitores que não conheciam a obra a mostrarem entusiasmo em segui-la pelo Facebook. Carla Moreira é um desses exemplos: “ainda não li o original, mas compro-o na proxima semana quando estiver em Portugal, só ainda não decidi se sigo a história toda no FBook e o leio depois ou se o começo a ler imediatamente”.

“SE CONSEGUIRMOS COM OS FBOOKS REACENDER A PAIXÃO PELA LITERATURA, É O MELHOR RESULTADO QUE SE PODE ESPERAR”, EXPLICA ERICK ROSA, DA LEO BURNETT LISBOA

No caso de Paula Almeida, que já tinha lido o livro em papel, explica que foi a curiosidade que a motivou a acompanhar a adaptação à conhecida rede social: “sigo porque é um livro de que gostei muito e estou curiosa quanto ao própósito da iniciativa”. Opinião partilhada por Sílvia Domingues e Sara Roque Martins.

Sílvia Domingues, que “já tinha ‘devorado’ o original, assim como o ‘Hotel Memória’ e ‘As Três Vidas’”, explica que está a seguir a estória via Facebook “por ser uma ideia inovadora que me deixou curiosa”. No caso de Sara Roque Martins, a motivação foi outra: “trabalho na área da publicidade digital e esta ideia pareceu-me muito interessante”.

Escritores do Facebook?

E se ganha ‘O Bom Inverno’, também ganha a Literatura. Erick Rosa explica que isso faz parte do conceito: “se conseguirmos com os FBooks reacender a paixão pela Literatura, é o melhor resultado que se pode esperar”.

Opinião partilhada pelos seguidores que responderam à Ave Rara: Fernanda Martins espera que esta ideia “desperte, pelo menos, a curiosidade das pessoas” e Sílvia Domingues vai mais longe, considerando que “todas iniciativas para promover a leitura são de louvar e esta é realmente inovadora”.

Erick Rosa manifesta a crença nos FBooks: “acredito muito nesta ideia e espero que se torne uma plataforma para lançar outros livros”, porém Tordo sustenta que os escritores não devem escrever para as redes sociais.

O ‘NARRADOR DA HISTÓRIA’ É A PERSONAGEM FICCIONAL DESTE FBOOK QUE CONTA COM MAIOR NÚMERO DE SEGUIDORES, COM ‘286’ LIKES.

O escritor, que revelou à Ave Rara que o seu próximo livro sairá em Outubro [de 2011], foi peremptório: “os FBooks podem tornar-se numa moda, no sentido da adaptação, da mesma forma que são adaptados livros para o cinema e teatro, mas seria mau se os escritores escrevessem para o Facebook”.

Um narrador invulgar

O que é um facto é que a página de ‘O Bom Inverno’ conta com 772 ‘likes’ e muitos mais seguidores diários, que, de forma interactiva, distribuem ‘likes’ e ‘partilham’ nos seus perfis os ‘posts’ do ‘Narrador da História’.

O ‘Narrador da História’, cujo perfil apresenta no Facebook uma fotografia discutível, é a personagem ficcional deste FBook que conta com maior número de seguidores, com ‘286’ likes.

Em livro, Tordo criou uma personagem digna de suscitar alguns ‘dislikes’ (ou talvez não…): “é um escritor frustrado e sem inspiração, é cínico, sarcástico e hipocondríaco, coxeia e passa os dias fechado em casa”.

“Que querem que vos diga? Que sou um narrador digno de confiança? Que estou aqui para contar toda a verdade e nada menos do que a verdade? O problema da «verdade», claro está, é que constitui uma artimanha que só funciona em ficção; a realidade não tem qualquer verdade, uma vez que depende do ponto de vista do observador.”

back to interviews

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s