#189

Na Rua de Santa Catarina [no Porto], havia uma senhora a quem eu gostava de comprar castanhas, pelo simples motivo que me fazia lembrar a minha mãe. Era uma mulher larga, com o cabelo cinzento e liso apanhado num puxo, envolto numa rede, e que tinha um certo tom de melancolia em toda a sua postura. Como se estivesse ali e não estivesse. Às vezes, andava para cima e para baixo na rua comercial, fingindo que ia resistir à tentação de comprar um pacote de castanhas assadas, quando na verdade estava apenas à espera de chegar ao pé dela, para que a dúzia, a um euro e meio ou dois euros, saísse do seu carrinho. E ainda era um dos velhos carros, o dela.

Patrícia Carvalho, revista P2

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s