book review #9: Robert Walser ‘Os Irmãos Tanner’

Hoje não vá trabalhar, aproveite para ler este livro num jardim

walser tanner

Ao todo são quatro os irmãos Tanner que Robert Walser dá vida nesta obra: Simon, o personagem principal da estória e que, com um carácter naif, vive de modo errante os seus dias; Kaspar, pintor e que leva uma vida recolhida porque se dedica somente à sua arte; Hedwig, que vive numa aldeia e trabalha como professora; Klaus, o mais velho, homem ilustre e com uma posição incontestável aos olhos dos outros; e Emil, aquele que tinha tudo para ter sucesso mas que se deixou abater pela depressão e se encontra num manicómio.
O mais engraçado nestes Tanner é que todos eles espelham um pouco da biografia de Walser: de facto, o escritor suiço teve um grande número de irmãos; um deles, Karl, foi um reconhecido pintor e cenógrafo; o próprio Robert, ao longo da sua vida, sempre levou uma vida vacilante, não tendo um trabalho fixo e vagueando de terra em terra, tendo acabado os seus dias num manicómio.
Em «Os Irmãos Tanner», Simon espelha tudo isto: constituindo-se como um dos personagens mais inesquecíveis da literatura, Simon é um incompreendido que não vê no trabalho (isto é, emprego) a ocupação que pretende para o seu dia-a-dia.
É notório o esforço de Simon para encontrar uma actividade que se adeque ao seu perfil (quando o livro foi escrito, na primeira década do século XX, com certeza que ainda não havia agências de empregos e recursos humanos…), ao longo desta obra são quase uma dezena as diferentes profissões que exerce.
Para além de cómico, com facilidade o leitor sente uma afinidade com Simon, personagem tão consciente da importância de ter um trabalho que lhe permita sobreviver diariamente, como do facto de que é a deambular pelos campos, a contemplar as montanhas e a cheirar a natureza que se sente bem.
“Os dias pareciam-me tão bonitos que profaná-los com o trabalho quotidiano seria uma arrogância. A senhora sabe quantas coisas se perdem com o trabalho quotidiano […] Levava horas a contemplar uma paisagem ao fim do dia e passava noites, não à secretária ou num laboratório, mas sentado na relva, enquanto um rio corria aos meus pés e a lua espreitava por entre os ramos de árvores”, explica.
E é de modo precário que Simon vive, vestido em farrapos, com uma “figura ridícula”, de casa em casa, ora com um dos irmãos, ora com alguém que o possa albergar, sempre manifestando enorme sensibilidade para com os outros que são (muitas vezes) indiferentes à sua situação.
Neste romance, como leitor é possível encontrar pontos de encontro com outras figuras: em primeiro lugar, e talvez a mais evidente, é com a obra «Os Devaneios do Caminhante Solitário», onde Rousseau apresenta a sua visão da felicidade, em que esta pode ser atingida pela dedicação aos prazeres simples da vida, como o contemplar a natureza através de longas caminhadas.
Por outro lado, o Simon de Walser tem também um pouco do personagem do príncipe Míchkin, presente em «O Idiota», de Dostoievski: nesta obra, o escritor russo tinha por objectivo criar uma espécie de encarnação ideal da bondade e da humildade, e explorar de que forma este personagem sobrevive em sociedade.
No decorrer de «Os Irmãos Tanner», Hedwig chega a dizer a Simon: “A tua estupidez pode levar-te muito longe. Tens em ti qualquer coisa de estúpido, qualquer coisa de irresponsável, qualquer coisa, como dizer, de tonto e despreocupado”.
Robert Walser teve a capacidade de escrever uma obra inesquecível. «Os Irmãos Tanner» surpreende e lê-se de forma prazenteira, com um interesse que vai crescendo à medida que se vira cada página e se sente maior proximidade com as suas personagens.
Não obstante o deleite resultante das personagens que habitam o universo criado por Walser, outro factor que torna esta obra muito positiva é o facto de se constituir como uma porta de entrada para outros grandes vultos da literatura de origem germânica.

Pontuação final: 4+
1 [a evitar] | 2 [fraco] | 3 [suficiente] | 4 [bom] | 5 [obra-prima]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s