#248

Encontramos Salla ao balcão da loja do centro de esqui local, o mais reputado da cidade [de Rovaniemi]. ‘Tenho de reconhecer que não é comum, na Finlândia, as mães chamarem às raparigas Helsínquia ou outros nomes de cidades. Mas a minha mãe é de Salla e achou boa ideia.’ […] Além do finlandês, este elfo suomi [Riitta Mattila] fala alemão, francês e italiano. Faz um mestrado em literatura finlandesa com tese sobre como os adultos finlandeses viam o Pai Natal. Ficamos ao seu cuidado. […] ‘Para mim, o mais interessante e fascinante é que nós recebemos todos os anos cem a duzentas cartas de adultos ao Pai Natal. Eu analiso-as e tiro conclusões. […] Recebemos correspondência de todos os países do mundo, excepto oito. Um deles é a Coreia do Norte. Creio que os restantes são africanos’. […] Chegamos ao leito gelado e encontramos um batalhão de japoneses e de outros asiáticos em absoluto êxtase com o espectáculo no firmamento. Por cima do lago e da floresta contígua, uma aurora boreal, ora verde ora amarelada, contorce-se e volta a contorcer-se numa fascinante dança magnética. Os japoneses, em particular, ganham, ali e então, o dia e as miniférias. […] Para além de apreciarem a sua beleza excêntrica, muitos viajam do outro lado do mundo imbuídos na crença nipónica de que aquelas luzes espaciais lhes concederão uma melhor vida sexual e fertilidade.

Marco C. Pereira, fugas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s