#292

– Que fazes tu? […] – Vagabundeio, e escrevo ou coisa assim. […] – Tens muita pressa? – Pressa, aquilo a que se chama ter pressa, francamente, foi coisa que nunca tive. Além disso, hoje não se pode ter pressa. Serias capaz de imaginar o homem habituar-se a viver sem táxis, sem correr inquieto de um lado para o outro, sem consultar permanentemente a agenda? Portanto, já vês. Nós, aqueles que levamos uma vida mais ou menos contemplativa sempre acreditámos que isso da pressa era um simples pretexto para perder tempo. Tínhamos razão.

Josep Pla, ‘Viagem de Autocarro’

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s