#301

A imaginação, a literatura e as artes alimentam, e isso é grandioso. Quando alguém amesquinha o mundo das artes está a amesquinhar o mundo invulgar que é o de criar imagens. A imaginação é uma possibilidade de criarmos imagens privadas, esse cinema individual que é quase uma segunda vida. Se estamos constantemente a responder a urgências, não conseguimos criar um imaginário individual.

Gonçalo M. Tavares, Ípsilon

– um dos maiores problemas da humanidade – começou Davide – a par de outros, obviamente… é não quererem, os homens, dar o devido lugar à imaginação… nos nossos dias, no nosso quotidiano. querem dinheiro, sim, mas nem sequer com esse dinheiro vão comprar diversão, conhecimento… e deixar imaginação fluir nem sequer custa dinheiro […] imaginar. imaginar… fazer uso dessa faculdade que nos separa de outros seres. a pedra não imagina, espera. a flor não imagina, desabrocha. o pássaro migra, a baleia nada, o cavalo corre. nós imaginamos antes de migrar, podemos imaginar enquanto nadamos, e podemos descobrir novas e inúmeras maneiras de correr, imaginando. mesmo até para dominarmos o cavalo e fazê-lo correr connosco, tivemos que imaginar tudo antes. e isso faz parte da condição, bela, de sermos humanos, faz parte da nossa condição de seres livres. presos, reclusos, aflitos, no último instante dos nossos dias, imaginamos… e é disso que a ciência e a humanidade precisam: imaginação

Ondjaki, ‘Os Transparentes’

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s