#316

Não há nenhuma fotografia, por melhor que seja, de que eu goste mais que de uma boa pintura. […] Ao olharmos para fotografias, estamos a olhar para o passado. Como se sabe, toda a fotografia é um instrumento histórico e uma certidão de óbito: esta pessoa, esta cena, este edifício, esta paisagem, já não existem assim. […] Pelo contrário, a pintura corresponde a um trabalho de reconstrução ou de evocação da vida e atrai o nosso olhar e a nossa sabedoria para esse trabalho: o que queremos da pintura não é apenas ver uma coisa qualquer mas também contemplar o ‘milagre’ levado a cabo pela mão e o espírito humanos, o milagre de rivalizar com a realidade visível.

Paulo Varela Gomes, revista P2

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s