#318

– A fotografia como unidade mínima de vida, uma curta-metragem baseada num determinado período, muda e congelada, atacada de paralisia, diria até em coma, precisamente o contrário do nomadismo de que o Mário Sê Brum diz que padeço.

– Para aqueles que se enternecem com a revelação do dito momento num pedaço de papel ou na transposição para uma imagem digital, gostaria de convidá-los a fazer um exercício: enlacemos os olhos e concentremo-nos no contexto do que está retratado na fotografia – o antes e o depois. Por exemplo, no que toca ao prólogo de uma fotografia: aqueles três seres humanos, o que os levou a imortalizar este encontro?; a disposição espacial de cada um foi propositada?; por que processos cognitivos alguém opta por focar uma árvore em detrimento de um alguidar?; e até que ponto o Mondego, rio com marcha incansável, é repercutido no estagnado curso de água retratado?. Libertemos agora os olhos e troquemos de lugar entre todos para reflectir com espontaneidade no pós-clique: a eufonia do riso dos recém-casados prolongou-se por quanto tempo?; o marido beijou a mulher ou a mulher dedicou-se ao bolo?; como é possível um gato, animal irracional que desconhece todo o processo fotográfico, denunciar mais fotogenia do que o próprio dono?; e de que forma o prédio elevado na Rua Alegria repercute o traço arquitectónico do casebre implodido para a sua construção?.

– Sob a arte da fotografia, há um sem-número de questões a sublevar. Lanço o desafio: juntemo-nos à volta de um arquétipo a cores ou a preto e branco e, de olhos enlaçados, discutamos respostas pela perícia do prazer de nada ter para se concluir.

– Por ora, permitam-me cessar este monólogo para que o Brum Brum não revele a sua má-disposição matinal.

Mário C. Brum, ‘parágrafos Leonor’

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s