#587

Ninguém sabe como se fazem bons jornais sem jornalistas de qualidade. Mas também ninguém sabe como se fazem bons jornais com os actuais níveis de prejuízos financeiros. […] As opções que restam são apenas duas. Ou se olha para um jornal com espírito de mecenato, patrocinando jornais de referência da mesma forma que a Gulbenkien patrocina a música clássica, sem a expectativa que algum dia dali venha dinheiro; ou então começamos a rezar para que um génio da gestão revolucione o modelo de negócio dos jornais, seja através da mudança de política de remunerações, seja através de uma nova estratégia de exploração de marca que retire ao papel a exigência do lucro.

João Miguel Tavares, jornal Público

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s