#873

O que é que pode lançar mundos no mundo? A arte, o pensamento, a palavra – e talvez, no exercício dela e na paixão por ela, a palavra da Poesia, porque é a menos sujeita às leis do mercado, a mais livre. A palavra faz sentir e faz pensar.
Ana Luísa Amaral

Que mundos não estão contidos em Homero e Shakespeare, em Dostoievski e Proust, em Pessoa e Guimarães Rosa, ou num verso de Camilo Pessanha! […] Uma das expressões mais reveladoras do que será ausência de cultura é quando se diz de alguém que não tem mundo. […] [Hoje] O que falta mesmo são salas de silêncio para mastigar e digerir.
Carlos Mendes de Sousa

Cultura é saber que a Lua controla as marés, que o som do violoncelo é o mais próximo da voz humana, que no Butão há um índice de felicidade. É não ter preconceitos sobre a importância das coisas e estar disponível para pôr em causa amanhã tudo o que hoje damos como certo.
Inês Monteiro Rocha

[Antigamente] A memória surge como matéria-prima e cofre do conhecimento, baú de tesouros há muito passados. […] [Hoje] A memória pessoas e colectiva foi transferida para a máquina, para essa poderosa biblioteca tecnológica onde parece estar agora todo o conhecimento. Ou seja, passou-se de uma ‘memória interna’ para uma ‘memória externa’, oferecida de forma simplista pela máquina.
Teresa Guimarães

Noutro dia inventei uma palavra: ‘ontemporâneo’. Isso somos todos. […] Gosto da ideia do ensino como uma colaboração entre aluno e professor. Mais do que a passagem de ideias, conhecimentos, prefiro a colaboração entre duas ou mais pessoas que se encontram a partir dos seus pontos de vista. O trabalho do professor é antes de tudo estimular, criar força de vontade, atiçar, ajudar a abrir clareiras. […] A primeira coisa que Goethe fazia quando chegava a uma cidade era subir a uma torre, de preferência a mais alta, para ver a cidade inteira, lá de cima. Tenho vertigens, e penso nisto quase todos os dias. […] Seria útil também que aprender a escrever e fazer contas não fosse mais importante que aprender a desenhar ou tocar um tambor.
Tomás Cunha Ferreira

‘O que é cultura geral?’, revista P2

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s