#1221

Não são os livros que conservam a cidade, é a nossa imaginação, nós como Literatura, que inventamos a verdade. A verdade segundo Xerazade [lendária rainha persa e narradora dos contos do livro ‘As Mil e Uma Noites’], aquela que afasta os muros da Morte enquanto ela acrescente um conto a outro conto. Sem fim.

Eduardo Lourenço, revista do semanário Expresso

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s