shortcut #25: dos ímpares

é desafiante escrever neste caderno de música melodicamente dotado de linhas emparelhadas em pautas emparelhadas em folhas emparelhadas em blocos emparelhados.
pois na tramóia de se declamar o poema
os destemidos cacarejam a composição em tom desigual
resultando díspares interpretações da mesma peça:
o taumaturgo dos pés tortos é abduzido pelas sílabas tónicas;
a mulher com coração de latão engolfa.se entre virgulas;
e até o bonsai bicípite esbarra nos plurais.

O testemunho-exemplo-prova. Há três anos atrás, a minha sobrinha fez-se transportar de comboio pela primeira vez. Não sabia ler pelo que comprou bilhete de ida-e-volta. A viagem prolongou-se por 30 minutos. O comboio parou em 12 estações. Uma vez no destino, as carruagens iniciaram o percurso em sentido contrário, na direcção da partida inicial. Ao longo do dia, vão e vêm pessoas emparelhadas em carruagens emparelhadas em locomotivas emparelhadas em linhas emparelhadas em lugarejos emparelhados em dias emparelhados em pensamentos emparelhados em estrofes emparelhadas em poemas emparelhados em cadernos emparelhados em récitas emparelhadas em universos emparelhados. – A verdade, – garatuja no escuro a voz da menina – é que no regresso, arrumada no mesmo lugar à janela, avistei desiguais as primitivas paisagens de ida. Encara o destino. Questiona-se. Desde há três anos, por mais que vá e torne, qualquer viagem resulta em nenhumas respostas. E pois filosofa… – Talvez deva comprar bilhete de ida e, no futuro, comprar outro de volta.

de emparelhado tudo passa a estar baralhado:
o bonsai bicípite deforma.se a distintas velocidades pois o aparar de um pescoço não se repercute no controlo do outro;
a mulher taquicardíaca sofrea perante o latão consumido por ferrugem;
e o taumaturgo, esse milagreiro inepto de auto.curar, esbarra.se em repetido ponto, trôpego de tanto contra.andar.
o poema ecoa,
ressoa autónomo por cada voz que o reza independente,
ora por presságios, ora por sintomas, ora por ilações,
indiferente à dança de sons invisíveis,
emparelha.se-baralha.se.
enriquecido, o poema tanto mais ecoa.
reconforto.me, no mesmo lugar, em repetido ponto, à janela de tudo entrever.
encaro o destino. e na rua, o gato malhado prossegue a caça de parelha para valsar.

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s