Reiquiavique: a cidade com mais islandeses no mundo

#01   A primeira vez que estive com mais de 20 mil islandeses numa mesma cidade, foi em Junho passado, em Nice, aquando do jogo da Islândia contra a Inglaterra para o Europeu de futebol. Entretanto, em Setembro, tive oportunidade de superar este número, bastando um pouco de batotice: fui a Reiquiavique e encontrei-me entre os seus 200 mil habitantes.

#02   Rei-qui-a-vi-que (ou, para os amigos, rei-que-há-víquingues), é uma pequena cidade mas uma grande aldeia. Nas suas ruas paralelas, moram casinhas de madeira coloridas, com dois andares (no máximo), e três janelas (no mínimo). Nas perpendiculares, cruzam-se bares e comércio local, numa oferta onde a cultura impera.

#03   Com facilidade, encontrei lojas de discos e livrarias, muitas delas dotadas de agradáveis cafés, onde me pude sentar e aquecer com um latte, enquanto recuperava energias para continuar a descoberta da cidade. Livrarias, aliás, Reiquiavique parece mais bem servida do que Lisboa. E todas elas apresentam uma variada selecção de escritores locais, com edições em língua inglesa a seduzir os viajantes. O mais difícil mesmo foi escolher: optei pelo livro ‘The Sorrow of Angels’, de Jón Kalman Stefánsson, o qual ainda não comecei a ler.

#04   De resto, outro souvenir que trouxe foi uma t-shirt que diz: ‘Ég tala ekki íslensku’. O vendedor afiançou-me que a frase significa ‘Eu não falo islandês’, algo que eu não posso confirmar, visto que, de facto, eu não falo a língua da Islândia. A partir desse momento, os islandeses, sempre simpáticos e bem humorados, passaram a comunicar em inglês.

#05   Compreendi que o facto de Portugal ter sido campeão europeu de futebol não significa que todo o mundo passe a falar a língua de Ronaldo. No entanto, por uma questão de solidariedade, talvez pudessem vestir umas t-shirts a dizer ‘Eu não falo português’… Há, na verdade, incómodos bem maiores. Como o ter de regressar. Nessa altura, enganei-me despedindo-me com um desejo: Takk Reykjavik, hope to see you again soon!

back to chronicles

6 responses to “Reiquiavique: a cidade com mais islandeses no mundo

    • I haven´t but thank you for letting me know this author. I´m not very into policial/crime novels but I will check it, I always like to discover new authors! regards PedroL

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s