#1418

Prefiro a nostalgia ao saudosismo: em vez da vontade de regressar a um passado idealizado, a pequena tristeza que é a memória de tempos idos. De férias fora de Lisboa, vou-me apercebendo de edifícios demolidos, bairros irreconhecíveis, paisagens arruinadas. […] Aquilo que nos apoquenta e comove, ao ponto de nos tornarmos passadistas, é a experiência individual, o facto de irmos perdendo o nosso mundo à medida que envelhecemos. Revisitei esta manhã três ou quatro quarteirões à beira da minha praia de infância – achei-os diferentes, uns abandonados, outros mais bem cuidados, e quis que fossem como dantes, que fossem do tempo antigo, como eu os lembrava. […] Ninguém é realmente contra o progresso, nem os nostálgicos; apenas queremos que as nossas histórias não terminem.

Pedro Mexia, revista do semanário Expresso

5 responses to “#1418

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s