#1466

No jornal, uma das minhas primeiras funções foi ‘ir à polícia’, uma tradição dos jornalistas ‘de cidade’, entretanto desaparecida. Nós, os que ‘íamos à polícia’, encontrávamo-nos todos numa sala, onde um agente depositava os mapas das ocorrências do dia anterior, para que pudéssemos seleccionar as que nos interessavam. Depois, pedíamos que nos fosse dada informação sobre algum crime mais violento ou incomum, e o agente de serviço lá lia as participações referentes ao caso, dando-nos os pormenores que podia.

Patrícia Carvalho, jornal Público

6 responses to “#1466

  1. hoje não deve haver necessidade, ou então, basta ir lá alguém do Correio da Manhã, e fica feito. está tudo lá, digo eu, que me apetece chatear o periódico! 🙂
    boa semana, PedroL

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s