#1605

Lembra-se da anunciada revolução dos e-books, do fim do livro em papel? De estarmos a um passo da distopia criada por Ray Bradbury em Fahrenheit 451 da destruição maciça de livros? Pois é. Se essa revolução digital aconteceu na música e está a acontecer nos jornais a verdade é que nos livros o analógico está, para já, a vencer. A tactilidade, o cheiro, o calor humano que exala das lombadas alinhadas nas estantes, parece ter com as nossas mãos um relação difícil de matar.

Joana Emídio Marques, Observador

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s