#1755

‘Uma porta é, ao mesmo tempo, uma abertura e aquilo que a fecha’

José Saramago, ‘Manual de Pintura e Caligrafia’

Essa ideia de desenhar algo que está entre espaços, que cria uma espécie de intervalos, de possibilidade de mudança, sempre me acompanhou. […] A dupla condição da porta – a de permitir passar e a de poder impedir a passagem – reflecte não mais do que duas necessidades humanas primárias e às quais o design e a arquitectura têm vindo a responder sob muitas formas ao longo de milénios: a de proteger e delimitar território e a de receber e acolher. Estranhamente, ou não, porque parecem necessidades paradoxais, são ambas respondidas pelo mesmo artefacto. Na sua dimensão simbólica e comunicativa, as portas despertam imensa curiosidade e estimulam-nos. São possibilidades. Quem não abriu já uma porta que não devia?

Guta Moura Guedes, revista do semanário Expresso

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s