#1760

[Tive] um professor de liceu que se chamava Vergílio Ferreira. O que ele nos disse, na altura, fez-me muita confusão. Numa obra literária a questão não é a verdade, é a verosimilhança – a possibilidade de aceitarmos que aquilo seja a verdade. Não tinha pensado nisso. Fiquei impressionado. Uma coisa é a realidade. Outra é a arte. Outra é a verdade. […] Tive um professor fantástico na faculdade, Borges de Macedo, que dizia que o real é tumultuário, está sempre pronto a surpreender. A vida é de facto uma permanente surpresa. Tenho essa ideia desde miúdo.

Jorge Molder, fotógrafo, revista do semanário Expresso

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s