#1830

Os gatos julgam-se mais invisíveis do que são.

Miguel Esteves Cardoso, jornal Público

Gli pode ser a rainha de Hagia Sophia, Izi e Moma ter lugar cativo num café, mas são apenas três entre as centenas de milhares de gatos que percorrem as ruas de Istambul. Percorrem como as pessoas o fazem: têm a sua casa, a sua ‘família’, onde voltam regularmente. ‘Quando alugas uma casa em Istambul já sabes que ‘vem’ com um gato’, afirma Melike [habitante local]. […] Os gatos são reis em Istambul. Não se dão a ninguém e dão-se a todos. […] [No café Naftalin], perde-se a conta aos gatos, um até a ocupar a única mesa livre, encostada a largo pilar onde se pendura uma antiga máquina de escrever Remington. […] [Em Istambul] cada bairro é uma cidade, com muitos mundos dentro. Incluindo o felino. […] Certo é que a cidade não seria a mesma sem os seus gatos, ‘perderia a sua alma’.

Andreia Marques Pereira, fugas

4 responses to “#1830

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s