#1837

O que mais me encanta em Lisboa é a escala do humano e como se soube preservar o que sempre foi. Essa intimidade que Lisboa conserva – e é uma coisa que só existe aqui e é profundamente universal – é fundamental. Quando se perde, perde-se para sempre.

Antonio Muñoz Molina, escritor

Apenas quatro anos passaram desde a conversa com Molina, mas a cidade de que ele falava pertence definitivamente ao passado. Nos últimos três anos iniciou-se um processo de transformação acelerada, como se a capital tivesse sido atravessada por um tsunami, cujo soprou sobressaltou os lisboetas, apanhados de surpresa numa vida pacata de cidade europeia que parecia conservar-se resistentemente no seu lugar de extremo ocidental. De súbito, tudo mudou. Lisboa tornou-se um dos lugares mais apetecíveis aos olhos do mundo.

Ana Soromenho, revista do semanário Expresso

One response to “#1837

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s