#1838

Em meados dos anos 50, dois jovens fotógrafos amadores [Victor Palla e Costa Martins] que haviam cursado juntos arquitectura descobrem que ambos vêm fotografando a cidade onde cresceram e trabalham. Decidem fazê-lo em conjunto com o projecto de um livro no horizonte. Nos três anos que se seguem captam cerca de seis mil imagens a preto e branco resultantes de inúmeras deambulações por Lisboa onde descobrem uma cidade viva e contraditória. […] Encontram-na nas tarefas e recreios de uma mole anónima e múltipla, surpreendida nos pequenos gestos individuais ou nas várias dinâmicas sociais. O zumbido das crianças, a mirada cúmplice dos amantes, a resiliência cansada dos velhos, as colmeias ruidosas dos bairros populares, a Lisboa burguesa e acetinada que se passeia na Baixa ou se debruça sobre o rio irrompem à margem dos estereótipos.

Celso Martins, revista do semanário Expresso

duty of response

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s