#1887

O carro é uma criação do diabo.

Luigi Pirandello

Para mim um automóvel está ao nível de um aspirador. […] Custa-me entender os impulsos primitivos ao volante, como se o habitante do receptáculo estivesse a defender a sua individualidade, o seu território, a sua fortaleza de lata. […] Hoje, depois de muitas experiências sempre insuficientes [para encontrar uma solução para os problemas energéticos ou para os congestionamentos das urbes], a única coisa que parece certa é que vale a pena em investir em bairros de proximidade e em novos modelos urbanos, com cidades menores, densas e compactas. Ou seja, lugares menos dependentes do carro.

Vítor Belanciano, jornal Público

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s