#1925

Para mim, o [objecto] livro faz parte da família. […] A leitura e a companhia do livro não são actos mecânicos. São função do estado de espírito, da curiosidade, da utopia, até do cansaço em cada momento vivido. Porque um livro é muito mais do que o ler. Olho os livros todos os dias. Fixamente e em vertigem. Como se tivesse de tudo ler hoje, porque amanhã pode não ser tempo já de ler. Quero abraçá-los. Ler este e aquele, mas reler aquele outro ainda. Sim, porque a releitura é um itinerário empolgante de uma leitura sobre leitura em que me deixo envolver com encantamento.

António Bagão Félix, jornal Público

3 responses to “#1925

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s