#1976

[Na trilogia teatral ‘Rosa Crucificação’, a partir dos livros de Henry Miller], as pessoas mostraram-se sedentas de toque, de afecto. […] Para mim, é sempre muito surpreendente a disponibilidade e a generosidade com que as pessoas se entregam, a vontade de contacto que demonstram, a fragilidade e a exposição a que se permitem, as fantasias e as possibilidades que trazem com elas.

Mónica Calle, actriz, revista do semanário Expresso

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s